Entrar
  
Entrar
Noticia

O Movimento do Campo de Públicas no Ceará

  20/03/2018
  09:35
  Atualizado em 09/09/2018 09:06
O Campo de Públicas pode ser compreendido como um movimento realizado por professores, pesquisadores, estudante e gestores públicos oriundos dos seguintes cursos: Administração Pública, Gestão de Políticas Públicas, Gestão Pública, Gestão Social, Ciências do Estado e Políticas Públicas. O movimento luta pela profissionalização da gestão pública e pelo respeito à ética republicana, temas contemporâneos, porém, pouco retratados na agenda política atual.

Pouco ou raramente se discute as competências necessárias para àqueles que almejam entrar no setor público, sendo muitas vezes ocupado por interesses meramente políticos ou enxergados como ascensão econômica limitando-se a um binômio concurso- salário, deixando à mercê o real foco: profissionalização necessária para lidar com os desafios da gestão pública, especialmente a municipal: carente de recursos e repleta de demandas por serviços públicos de qualidade.

Com o intuito de modificar essa visão e redesenhar o perfil do gestor público, o Campo de Públicas surge como meio de formar profissionais com ampla competência técnica-instrumental, política, gerencial e democrática. O Estado do Ceará atualmente sedia três cursos de graduação na Área de Públicas: Administração Pública na Universidade Federal do Cariri (UFCA) e na Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB); e Gestão de Políticas Públicas na Universidade Federal do Ceará (UFC).

Para além da graduação, destacam-se os Mestrados Acadêmico e Profissional em Avaliação de Políticas Públicas da UFC; e o Mestrado e Doutorado em Políticas Públicas pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Todos os cursos estão centrados na formação de gestores que compreendam o território como espaço de desenvolvimento, além do amplo domínio e diálogo de ferramentas qualitativas e quantitativas.
Uma peculiar característica do movimento do Campo de Públicas consiste na ampla iniciativa dos estudantes e egressos. Recentemente, em Fortaleza, realizou-se o I Congresso Cearense do Campo de Pública, fruto da ação de estudantes, egressos e professores da Universidade Federal do Ceará. Na ocasião, além das oficinas, painéis e trabalhos científicos, três grandes momentos ocorreram: o lançamento da Associação Cearense dos Profissionais do Campo de Públicas (Pro Pública CE); realização da I Feira Estadual do Campo de Públicas (FECAP); e a formação de grupos de trabalho para debater a plataforma Ceará 2050.

Há muito trabalho a ser realizado na gestão pública do Estado do Ceará. O principal deles consiste em remodelar a visão dos prefeitos no sentido de apostar na gestão profissional e colher os frutos ocasionados por um conjunto de secretários, coordenadores e demais grupo de gestores oriundos do Campo de Públicas. Apesar dos desafios serem imensos na profissionalização da gestão pública, as perspectivas são bem maiores. Nós, do Campo de Públicas do Ceará, somos otimistas e estamos aqui para dar uma mensagem: estamos apenas começando!

Estêvão Lima Arrais, Vice-Presidente da Associação Cearense dos Profissionais do Campo de Públicas (Pro Pública CE). Mestrando em Avaliação de Políticas Públicas (UFC); e Graduado em Administração Pública (UFCA).
© Anepcp 2018

Associação Nacional de Ensino e Pesquisa do Campo de Públicas
ANEPCP  
1853